Home / Sem categoria / Hemograma: Conheça o exame, as orientações e para que serve

Hemograma: Conheça o exame, as orientações e para que serve

O Hemograma é o exame laboratorial que avalia os elementos figurados do sangue, ou seja, as células sanguíneas. Pela quantidade e qualidade de informações que vai transmitir ao clínico, certamente é o exame mais prescrito pelos médicos.

Consiste na avaliação de três componentes: leucócitos, hemácias e plaquetas. Para cada um destes componentes, apresenta uma estratificação de resultados que auxiliará no diagnóstico clínico.

Pra que serve o Hemograma?

O hemograma é ferramenta fundamental no diagnóstico de:

– Anemias
– Policitemias
– Doenças hemolíticas
– Processos infecciosos bacterianos e virais
– Leucemias
– Processos alérgicos
– Doenças inflamatória crônicas
– Distúrbios da coagulação (manchas no corpo, sangramento excessivo, …)

Orientações de coleta

Para realização do hemograma não é necessário jejum tampouco qualquer preparo prévio.

Interpretação

O hemograma pode ser dividido em eritrograma, leucograma e contagem de plaquetas. No eritrograma são avaliadas as características das hemácias, sua contagem, morfologia, assim como a concentração de hemoglobina. Também constam do resultado os índices hematimétricos, como o VCM (volume corpuscular médio), CHCM (concentração hemoglobínica corpuscular média) e RDW (avalai a variação no tamanho das hemácias). Os quais auxiliarão o clínico no diagnóstico diferencial das anemias, como anemia ferropriva (mais comum), anemia carencial de vitamina B12, policitemias, talassemias, …
Já o leucograma vai avaliar os leucócitos, principais células de defesa do nosso organismo. Demonstra o número total de leucócitos totais e seus tipos celulares (neutrófilos, eosinófilos, bastões, linfócitos, monócitos), assim como divide o resultado de forma absoluta (contagem em mm3) e relativa (contagem percentual). É de suma importância no diagnóstico e monitoramento das doenças infecciosas, alergias, parasitoses, leucemias,….
As plaquetas, por sua vez, atuam de forma acessória na coagulação sanguínea. As chamadas trombocitopenias (diminuição de plaquetas) estão associadas com sangramentos, púrpura trombocitopênica, coagulação intravascular disseminada, vasculites, ….
A contagem dos componentes supracitados é realizada em equipamentos de última geração, os quais tem a capacidade de identificar alterações celulares importantes nas três linhagens de células, enviando “flags”(avisos) ao analista que irá proceder uma avaliação pormenorizada da amostra e emitir um laudo com a descrição de todas as alterações microscópicas encontradas, auxiliando o clínico no diagnóstico final do paciente.

Posts Recentes
Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

Novembro AzulDiabetes mellitus