Home / Saúde e Bem Estar / HPV – O que é, sintomas, vacinas e prevenção

HPV – O que é, sintomas, vacinas e prevenção

Dia 1º de dezembro, é o Dia Mundial de Combate à Aids. Dos 207 milhões de brasileiros, 0,4% têm o vírus HIV. Este percentual, isoladamente, pode parecer pequeno, mas ele representa um total de 830 mil pessoas.

Outro número assustador foi revelado por meio de estudo epidemiológico feito pelo Ministério da Saúde em parceria com o Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre. A pesquisa constatou que mais da metade da população brasileira está infectada com o HPV, vírus causador do câncer de colo de útero e de outros tipos de tumor.

Muitas vezes o HPV não apresenta nenhum sintoma, o que significa que você pode ser portador do vírus e nem sabe. Porém, mesmo não desenvolvendo sintomas, o portador do HPV pode infectar outras pessoas. Os sintomas podem incluir verrugas nos órgãos genitais ou na pele.

Infelizmente, não há cura para o HPV, e os sintomas podem ir e vir, desaparecendo por conta própria, como a herpes, por exemplo. O tratamento visa apenas eliminar as verrugas, mas não permanentemente. Uma vacina que previne os variados tipos de HPV com maior probabilidade de causar verrugas genitais e câncer cervical é recomendada para meninos e meninas.

Como as pessoas pegam HPV?

O HPV é transmitido por meio da relação sexual. Você pode pegar o vírus HPV principalmente por meio do sexo vaginal e anal, mas também pode contrair pelo sexo oral. Por isso, o uso de preservativos é tão importante. Outro problema é que os sintomas podem levar anos para aparecer após a infecção, tornando difícil saber quando você se infectou pela primeira vez.

Na maioria dos casos, o HPV desaparece por conta própria e não causa maiores problemas de saúde. Mas quando o HPV não desaparece, pode causar problemas de graves de saúde como verrugas genitais e até câncer.

As verrugas genitais geralmente aparecem como uma pequena protuberância ou várias delas na área genital. Podem ser pequenas ou grandes, inchados ou planos, ou com a forma de uma couve-flor. Um médico pode diagnosticar observando a área genital.

Os cânceres de HPV incluem câncer do colo do útero, vulva, vagina, pênis ou ânus. A infecção por HPV também pode causar câncer na parte de trás da garganta, incluindo a base da língua e as amígdalas.

No Ghanem Laboratório, temos alguns exames para a detecção do vírus

Para detectar o vírus do HPV é preciso coletar uma amostra de secreção. Por isso, é preciso que o homem tenha alguma lesão na região genital ou secreção evidente na uretra. Sem esses sintomas, é impossível fazer a coleta. Já nas mulheres é mais simples. A coleta é feita por raspagem ou pela secreção endocervical.

Temos quatro tipos de exames que podem ser feitos a partir da coleta. Os exames de alto risco (HPVCAPA) e risco oncogênico (HPVRISCO) que se referem à detecção apenas dos tipos de vírus que podem causar o câncer de colo de útero.
E também os exames de alto e baixo risco (HPVCAP) e genotipagem (HPVPCR) se referem à detecção de todos os tipos de vírus de interesse médico (que podem causar tanto o câncer de colo de útero quanto às verrugas genitais) – estes dois são mais completos.

A vacina contra o HPV

A vacina contra o HPV é importante porque protege contra os cânceres causados por infecção pelo vírus. Pelo SUS, todas as crianças de 9 a 14 anos tem direito a vacina. Homens e mulheres de 9 a 26 anos vivendo com HIV ou AIDS, pacientes que receberam transplante de órgãos, de medula óssea e pessoas em tratamento contra o câncer também tem direito a vacina pelo Sistema Único de Saúde.

Fora estes casos, a vacina pode ser tomada em qualquer clínica de vacinação particular. Meninas e mulheres entre 9 e 45 anos de idade, se for a vacina quadrivalente, ou qualquer idade acima dos 9 anos, se for a vacina bivalente. Meninos e homens entre 9 e 26 anos de idade, com a vacina quadrivalente.

No Ghanem Laboratório, também fornecemos exame para verificar se a vacina fez efeito.

Após 30 dias da última dose da vacina, é possível fazer o exame HPVOGG. O exame é exclusivo para verificar se ocorreu reação vacinal, ou seja, se a pessoa que foi vacinada está imune ao vírus. Serve tanto para homens quanto para mulheres e não pode ser utilizado para diagnosticar a infecção.

Perguntas & respostas

1. Como o vírus do papiloma humano é transmitido?

O HPV é transmitido por meio de contato direto com pele infectada ou mucosas durante o sexo vaginal, anal e oral. Muitas pessoas sexualmente ativas estão expostas ao vírus, indicando que o uso da camisinha e demais preservativos é extremamente importante.

2. Todos os tipos de HPV causam câncer?

Na maioria dos casos, o HPV desaparece por conta própria e não causa maiores problemas de saúde. Mas alguns tipos podem persistir, incluindo os tipos HPV-16 e HPV-18, que causam a maioria dos câncer do colo do útero. Outros tipos causam verrugas genitais ou câncer de vagina, vulva, pênis, ânus, garganta e boca.

3. A vacina é segura?
Segundo sociedades médicas, o imunizante passou por pesquisas e é seguro, tendo sido aprovado e usado em mais de 130 países.

Campanha #4porcento

Para dar visibilidade a este montante alarmante, o Laboratório Ghanem lança a Campanha #4porcento, buscando conscientizar a população e combater crescimento da Aids no Brasil.

“Segundo dados da ONU, tivemos um aumento nos casos de Aids em todo mundo e – principalmente – no Brasil entre jovens, o que é muito preocupante. Com essa campanha, 33esperamos contribuir para a conscientização e assim controlar o índice de contaminação”, afirma Omar Amin Ghanem Filho, Conselheiro Executivo e Responsável Técnico do Ghanem Laboratório.

A ação consiste em um vídeo de conscientização, site e influenciadores digitais que postarão em suas redes sociais vídeos e fotos sobre a ação, alertando sobre os perigos da doença e a importância da prevenção.

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt
Diabetes mellitusdengue-arboviroses