Vacina Tríplice Viral – SCR

Prevenção:

Previne das doenças: rubéola, sarampo e caxumba.

É uma vacina atenuada, que contém vírus vivos “enfraquecidos” do sarampo, da rubéola e da caxumba, aminoácidos, albumina humana, sulfato de neomicina, sorbitol, gelatina e traços de proteína do ovo de galinha usado no processo de fabricação da vacina.

Indicações:

A vacina é indicada a partir de 12 meses de idade. Uma segunda dose deve ser aplicada entre 2 e 4 anos de idade. Adolescentes não vacinados devem receber duas doses. Adultos, em viagem para o exterior, sem registro de vacinação, devem ser vacinados.

Doses:

– Para crianças, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) recomendam como rotina duas doses: uma aos 12 meses e a segunda quando a criança tiver entre 1 ano e 3 meses e 2 anos de idade, junto com a vacina varicela, podendo ser usadas as vacinas separadas (SCR e varicela) ou a combinada (tetraviral: SCR-V)

– Crianças mais velhas, adolescentes e adultos não vacinados ou sem comprovação de doses aplicadas: duas doses com intervalo de um a dois meses.

Contraindicações:

– Anafilaxia aos componentes da vacina (inclusive neomicina e gelatina)

– Gestação

– Imunodeprimidos; uso de corticosteroides por via oral ou parenteral, por mais de duas semanas em doses correspondentes a 2mg/kg/dia ou 20mg/dia de prednisona

– Doenças febris agudas

– Pessoas submetidas a tratamento com derivados do sangue (consultar equipe técnica), quimioterapia e radioterapia nos últimos 3 meses. Após transplante de medula óssea deve-se aguardar de 1 a 2 anos para aplicação da vacina.

É recomendado evitar-se gestação por 30 dias após a aplicação. A vacinação no mesmo dia com a vacina contra a febre amarela e/ou com a vacina da Varicela deve ser evitada em crianças, intervalando no mínimo 30 dias. Pode ser aplicada simultaneamente a qualquer outra vacina.

Eventos adversos:

Febre alta (maior que 39,5⁰C), que surge de cinco a 12 dias após a vacinação, com um a cinco dias de duração, pode ocorrer em 5% a 15% dos vacinados.

Em até 4% dos vacinados também pode ocorrer dor de cabeça, irritabilidade, febre baixa, lacrimejamento e vermelhidão dos olhos e coriza.

Manchas vermelhas no corpo,  surgem em 5% dos vacinados.

Manifestações hemorrágicas (púrpura trombocitopênica) foi descrita na proporção de um caso para 30 mil a 40 mil vacinados, com evolução benigna entre 12 a 25 dias após a vacinação. Contudo, essa ocorrência contraindica outras doses da vacina tríplice viral.

Dor articular ou artrite surge em 25% das mulheres após a puberdade, de um a 21 dias depois da vacinação. Essa reação é transitória, benigna e não contraindica outras doses da vacina.

Contact Us

We're not around right now. But you can send us an email and we'll get back to you, asap.

Not readable? Change text. captcha txt